Resultados da pesquisa TIC Educação 2015

O Comitê Gestor da Internet no Brasil (cgi.br) publica anualmente a pesquisa Tecnologias da Informação e Comunicação nas escolas brasileiras (TIC Educação).

O relatório com os resultados de 2015 está aqui: TIC Educação 2015

Alguns destaques da pesquisa:

a) crescimento no uso de celulares na escola;

b) uso da internet segue centralizado no laboratório de informática (apesar do aumento do uso de dispositivos móveis na sala de aula, não há infraestrutura para acesso a internet via wireless. Assim, para usar a internet tem que ir para o laboratório);

c) 97% dos professores buscam recursos educacionais na internet. Conforme a pesquisa,

Entre as plataformas acessadas para a obtenção de recursos educacionais digitais, os blogs de professores foram a fonte de referência mais citada pelos docentes usuários de Internet (68%). Esse percentual supera o uso de outras plataformas institucionais, como o Portal do Professor do MEC (62%) e os sites de editoras (56%). A identificação entre pares parece ser um fator relevante na escolha de referências (p. 145).

Gostei  muito de saber que a pesquisa TIC Educação fez este levantamento, pois isto vai ao encontro da pesquisa que venho desenvolvendo sobre documentação de atividades de aprendizagem com base nos estudos de Learning Design. Nessa perspectiva, busca-se desenvolver modelos/propostas para documentar e compartilhar atividades/sequências didáticas elaboradas e/ou desenvolvidas pelas professores para impulsionar práticas educativas com tecnologias digitais.

Quem tiver interesse em saber mais sobre isso, basta acessar a página Práticas Pedagógicas no Ciberespaço, neste blog.

d) as atividades desenvolvidas pelos professores com os alunos seguem ainda centralizadas na pesquisa. 

Os dados indicam que o uso dos recursos em atividades pedagógicas tem avançado – percebe-se uma ênfase no desenvolvimento de atividades em grupo entre os alunos, por exemplo – mas que há ainda uma concentração em atividades de ensino, instrucionais, ou na transposição de práticas já realizadas pelos professores sem o uso de tecnologias para o âmbito das atividades com o apoio de recursos digitais, como aulas expositivas e a solicitação de pesquisas, por exemplo. (p. 169)

Entretanto, existem muitas ferramentas/aplicações na web que possibilitam a autoria e o desenvolvimento de propostas baseadas na interação.

Para conhecer algumas aplicações, compartilho alguns links:

A pesquisa TIC Educação é relevante para quem estuda sobre as tecnologias digitais na educação. Vale a pena reservar um tempinho na agenda para a leitura ;-).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s